IPAPORANGA:. FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE AMEAÇAM FAZEREM GREVE CASO NÃO TENHAM SEUS DIREITOS ATENDIDOS.


16/03/2017:   A reportagem do Blog Ipaporanga notícias foi procurada por alguns servidores dá saúde os quais demonstraram muita insatisfação pela forma de como os mesmos estão sendo tratados pela atual administração.
Um dos grande problemas enfrentados por alguns funcionários da saúde
 ( fisioterapeuta , enfermeiros e até o médico veterinário)  tem sido a falta de reajuste salarial. Esses profissionais desde de 2010 ( ano em que foram aprovados no concurso público) estão lutando por seus respectivos reajustes e até o momento não obtiveram nem um resultado positivo.
Só para a população ter uma ideia, o salário atual de um fisioterapeuta que trabalha 20 horas semanal  em Ipaporanga é R$ 1200,00 ( mil e duzentos reais) enquanto que o piso salarial é R$ 1780,00 ( mil setecentos e oitenta)  já o salário de um enfermeiro custa em  Ipaporanga R$ 2.200,00 ( dois mil e duzentos) enquanto que o piso salarial está acima de R$ 3.000 ( três mil reais)  oque segundo alguns profissionais da área e  que atuam no município de Ipaporanga estão lutando para conseguirem, inclusive alguns desses profissionais já colocaram o caso na justiça 
( aguardam uma decisão) uma vez que não existe que segundo esses profissionais estão tendo seus direitos negados pelo município que não tem demonstrado nem um interesse em resolver o problema.

O PIOR PODE ACONTECER:
Ainda em conversa com a nossa reportagem alguns desses profissionais ( prejudicados) afirmaram que estão se articulando e caso não tenham seus direitos atendidos os mesmos prometem deflagrarem uma greve no município.
Obs:. Caso esses profissionais cheguem ao ponto de deflagrarem greve no município de Ipaporanga o maior prejudicado será a população principalmente os mais humildes que dependem do serviço público de saúde ( SUS). Mais para que tamanho absurdo não aconteça cabe ao gestor municipal atender os direitos dos profissionais ( servidores) que como já colocado acima, estão lutando apenas por seus direitos.

Mais reclamações:
Outro problema enfrentado por parte das equipes (enfermeiro , auxiliar de enfermagem, fisioterapeuta e motorista) que atendem nos PSF ( sede e interior) tem sido segundo os mesmos a falta de condições que o município não está dando aos profissionais, como por exemplo a mudança de horário onde os profissionais que antes trabalhavam em horário corrido, agora terão que trabalharem em dois turnos:   manhã de 7:00hs as 11:00hs e tarde de 13:30hs as 16:00hs.
Com um detalhe, sendo que os profissionais que atendem no PSF da sede trabalham até às 17:00hs, enquanto que os que trabalham nos PSF dos interiores trabalham até às 16:00hs, porém o maior problema relatado pelos mesmos profissionais tem sido com relação a alimentação onde em uma reunião com a secretária de saúde ficou decidido que o município daria um valor de R$ 6,00 ( seis reais) para cada profissional se alimentar ( almoço), quando os próprios funcionários tem demonstrado grande insatisfação com a situação uma vez que o mesmo alegam que  o valor de
 6 reais não é suficiente para ambos se alimentarem.
Isso é um absurdo o que estão fazendo com nós profissionais, com 6 reais não tem como uma pessoa se alimentar, então hoje estamos praticamente pagando para trabalharmos, sem falar no nosso reajuste que não é resolvido, mais este caso já está na justiça e se não for resolvido nós vamos fazer greve, pois cumprimos com as nossas obrigações mais também exigimos que os nossos direitos sejam respeitados, disse um profissional da saúde que pediu para não ter a sua identidade revelada, uma vez que teme sofrer represálias.

Compartilhe

Veja também

Próximo
« Prev Post
Previous
Next Post »